“relvados sintéticos tem regras explícitas para que os clubes possam ser contemplados”

0 696

“Patacas e Sintéticos”

“Os primeiros dias de desconfinamento têm revelado muita dinâmica por parte do executivo municipal de Paços de Ferreira. Já foram efetuadas visitas a várias freguesias, foram apresentadas obras de circunstância nas vias públicas e foram anunciadas medidas de apoio a associações recreativas e desportivas. De repente, e depois de muitos apelos para que os concidadãos não saíssem de casa e as empresas estivessem de portas fechadas para se protegerem da propagação da COVID-19, o executivo reage como se não estivéssemos a sair de um Estado de Emergência nacional e até encontra uma ‘fórmula mágica’ para investir em várias infraestruturas, que é de salutar.

Todo este frenesim surge já depois de o líder do município ter assumido que a Câmara não tinha verbas para investimento e que levou mesmo a solicitar o adiamento do pagamento ao FAM para se focar apenas no apoio aos concidadãos em dificuldades, por causa da pandemia. Pois bem, essa suspensão foi aceite e a verba ficou disponível para ajudar os munícipes em dificuldade. O que, a acontecer, é sempre de realçar. Mas não se compreende é como de um estatuto de ‘câmara falida’, de repente se arranja verbas para, por exemplo, investir na construção de quatro relvados sintéticos em clubes do concelho. Sempre defendi que as infraestruturas desportivas devem estar devidamente equipadas para o desenvolvimento do desporto na nossa comunidade, que tanta falta faz, mas também é importante perceber como e quando é feito. E não podemos esquecer que neste momento as prioridades devem ser outras, nomeadamente no total apoio à dinamização da economia local e apoio real às famílias.

Mas para além disso, não podemos esquecer que a história dos relvados sintéticos tem regras explícitas para que os clubes possam ser contemplados com esta obra. Todo o trabalho de estudo, técnico e financeiro, foi bem estruturado pelo ex-vereador do Desporto, um profundo conhecedor da realidade desportiva e recreativa do concelho. Através de medidas concertadas com os clubes, conseguiu prever a construção de um sintético em cada ano deste mandato, mas as dificuldades financeiras adiaram esse objetivo… até agora. Quase que por ‘milagre’, vemos o presidente da autarquia a anunciar um investimento de 700.000.00€ (setecentos mil euros) totalmente suportado pelo município, que é de salutar. Convém lembrar que a rubrica em orçamento municipal para campos sintéticos foi aberta em 2018, mas por falta de verbas esse investimento foi adiado, sendo que estava prevista apenas a construção de um sintético para este ano de 2020, dois para 2021 e outros dois para 2022, contabilizando cinco sintéticos, ficando assim Penamaior para trás.”

(Texto de opinião) de José Henrique Pinto

“Jornal Gazeta de Paços de Ferreira, edição de 28-05-2020”

pode gostar também
Comentários
Loading...